Branding: o que sua empresa tem haver com isso?

Branding: o que sua empresa tem haver com isso?

A construção do branding de uma marca é essencial para o sucesso de um negócio e vai impactar na imagem que uma empresa possui no mercado

Foi na Idade Média que os gados começaram a ser marcados para identificar os donos de cada rebanho. Na época, a solução foi revolucionária e acabava com a confusão quando os animais resolviam pastar em terras desconhecidas.  Vem de lá, dos primórdios, o termo “marcar”, do qual deriva o vocábulo “marca”.  Foram os antigos produtores de gado que, a partir da necessidade de designar seus animais e diferenciá-los dos demais, deram o sentido embrionário do que hoje conhecemos por Branding.

A terminologia vem do inglês Brand (marca), que significa “fazer”, “transformar”, “movimentar” as marcas. Branding não é a mesma coisa que a identidade visual e está relacionado e se refere ao posicionamento, aos propósitos e os valores de uma marca.  O trabalho de branding não é uma ação pontual e engloba um mix de ações de marketing e comunicação que vão impactar naquilo que as pessoas pensam sobre a sua empresa.

O objetivo do branding é despertar sensações e criar conexões conscientes e inconscientes, que serão cruciais para que o cliente escolha a sua marca no momento de decisão de compra do produto ou serviço. Trocando miúdos: o branding personifica uma marca. (Essa definição perfeita foi extraída do blog: https://resultadosdigitais.com.br). Tem gente que nunca nos fez nada, mas não vamos com a cara dela. Outras, mal conhecemos, mas queremos por perto seja por seu astral, a forma que se veste, o jeito de falar e se comportar. Todas essas características são essenciais para tornar uma marca única e desejável, assim como são as pessoas.

 

Dicas para otimizar seu release

Dicas para otimizar seu release

Conheça as técnicas usadas na redação do release que vão aumentar a chances de publicação na imprensa

O release (conhecido também como press release), é uma das principais ferramentas da assessoria de imprensa. É por meio desse instrumento que os jornalistas dos veículos recebem as primeiras informações sobre uma empresa. Para atrair a atenção da imprensa e também do público que acompanha os canais de jornalismo, é importante investir em algumas técnicas na hora de escrever o release. São elas:

1) Contextualizar: o release deve trazer dados, números do setor, infográficos par…a mostrar a importância daquele assunto e contextualizar a empresa cliente naquele cenário. Colocar a marca como um exemplo bem-sucedido e apresentar sua relevância nesse mercado: quais são as iniciativas do cliente, os lançamentos, os eventos, que possam demonstrar que ele se destaca em determinado segmento de atuação.

2) Conteúdo relevante e personalizado: fuja do lugar comum. Pesquise informações novas e que ainda não foram publicadas pela imprensa. Afinal, todo jornalista que se preze, adora um furo de reportagem!

3) Título criativo: lembre que seu release será apenas mais um na caixa de e-mails da redação dos veículos. Para que ele não vá para o “buraco negro”, pense num título bem chamativo, que atrai a atenção do receptor, para que ele abra sua mensagem e leia todo o release.

4) Palavras chaves/ tags: inclua palavras chaves (keywords) para que seu texto seja facilmente encontrado nos primeiros links em um site de busca. Vale a pena conferir também a ferramenta do Google chamada Adwords. Por meio dela, você consegue identificar quais palavras chaves os internautas procuram sobre de terminado assunto. No final do texto, insira tags relacionadas à temática abordada. Essa técnica irá elevar a visibilidade do seu release e vai facilitar o mecanismo de busca e, consequentemente, aumentará a quantidade de acessos.

5) Clareza e objetividade: essas são as principais características do texto jornalístico e devem ser mantidas na redação dos releases. Não esquece de incluir depoimentos dos porta-vozes da empresa, que servem para confirmar e dar veracidade às informações. Também tenha sempre na manga o depoimento de um personagem para ilustrar o texto. Eles também ajudam a comprovar, na prática, que aquilo que está sendo divulgado é verdade.

6) Descrição da Empresa: Lembre-se de colocar uma breve descrição de sua empresa, no final do texto. Esse texto descritivo é curto (no máximo dez linhas) e chama-se boierplate. Traz informações básica sobre a organização: data de fundação, mercado em que atua, quantas unidades possui, número de colaboradores, etc.